DITOS  EM  CRIOULO

# 51 - 75

 

DITO EM CRIOULO

EM PORTUGUÊS

 51

Padi i lingua di bobra.

Dar à luz é como a língua da abóbora que se alastra.
Explicação: Fazer nascer filhos é a natureza de todas as mulheres, independentemente da sua condição social e religiosa.

 52

Ka bu tcukuli baguera na si kumbu.

Não atires pedras sobre a casa das abelhas, porque não vai dar certo.
Explicação: Mesmo querendo problemas não vás a casa da pessoa inimiga, porque vais correr perigos.

 53

Kuma kin ku ta ba fonti sin kabas ke ki ta ba kata iagu ku el?

Quem nada levou ao campo nada consegue apanhar. Quem vai ao poço sem balde não se consegue apanhar água.
Explicação: Quem não levou material de trabalho para o campo, nada pode esperar da terra.

 54

Ndjutidu muri ferferidu bibu.

Os que recusam a oferta por ser pouco não alcançam nada e quem aceita mesmo sendo pouco, enche a barriga.
Explicação: Quem aceita tudo consegue tudo. E quem recusa o mais pequeno que seja, perde tudo.

 55

Kuma po ka ta sibidu na ramu, so na si pe propi.

Ninguém consegue chegar ao ramo duma àrvore sem primeiro subir pelo seu tronco.
Explicação: As pessoas não podem ser vistas pela forma como se vestem, mas sim pelas obras feitas e pela forma como pensam e decidem.

 56

Nunka lua ka sai di dia.

A lua não aparece de dia.
Explicação: Com a preguiça uma nação não avança, ao contrário só com o trabalho é que uma terra pode andar para a frente.

 57

Lantca fundiadu ka ta ganha kurida.

A lancha ancorada no mar, muito dificilmente anda para a frente.
Explicação: Quem não é letrado não consegue separar o bem do mal, é muito importante estudar.

 58

Boka fitcadu ka ta entra moska.

Na boca fechada não entra a mosca.
Explicação. Numa tabanca unida e bem organizada é dificil entrar o inimigo.

 59

Sufridur ta padi fidalgu.

Quem sofre, um dia chega a recompensa.
Explicação: Se ao longo da vida tiveres dificuldade em conseguir algo, um dia Deus te ajudará.

 60

Korda ta kansa kabra ma i ka ta matal.

A corda cansa a cabra mas não a mata.
Explicação: As dívidas que eventualmente podemos ter causam múltiplos problemas, mas não matam. Diz-se também que alguém individado tem a corda na garganta.

 61

Panga bariga ka ta kontra ku bunda largu.

A diarreia não ataca quem tem nádegas largas.
Explicação: Nem sempre a riqueza coincide com quem sabe aproveitá-la. Quem precisa não tem meios materiais e financiamento para realizar os seus projectos.

 62

Gatu ku farta ka ta montia.

O gato farto não caça.
Explicação: Quem tem a barriga cheia não se interessa em procurar comida.

 63

Kama ku bu ka dita nel, bu ka pudi sibi si tene dabi.

Saber se a cama onde nunca deitaste, tem ou não percevejos.
Explicação: O que ainda não experimentáste, não sabes se tem ou não tem defeitos físicos ou morais.

 64

Kana seku ka ta dobradu.

A cana seca não se dobra.
Explicação: A educação dos filhos deve começar quando ainda são pequenos, pois, quando crescidos, já não os podes dobrar como a cana seca.

 65

Kasamenti ta kaba ma kunhadadia ka ta kaba.

Pode haver separação divórcio ou morte, mas a cunhadia não acaba.
Explicação: Os laços estreitos de amizade entre cunhados devem manter-se, diz o crioulo, aconteça o que acontecer.

 66

Kil ku urdumunhu tisi na mon bentu ku na lebal.

O que o rodemoinho trouxe à tua mão o vento levá-lo-á.
Explicação: O diabo pode ajudar, mas a sua ajuda não trás proveito, Deus é mais poderoso.

 67

Kin ki basau iagu, son pa bu ferga kurpu pa i limpu.

Se deitares água tens que esfregar o corpo para que fique limpo.
Explicação: Faz tu a tua parte, que eu te ajudarei.

 68

Kon kuma lebsimenti i na udju.

O macaco–cão diz que a falta de respeito provém do nosso rosto e do nosso olhar.
Explicação: Se queremos ser respeitados e temidos devemos ter uma atitude severa de cenho carregado.

 69

Kasa bedju ka ta falta barata.

Numa casa velha não faltam baratas.
Expicação: Quem é rico, embora se torne pobre, nunca ficará sem nada.

 70

Dus galu ka ta kanta na un kapuera.

Dois galos não cantam numa só capoeira.
Explicação: Em qualquer sociedade há sempre um chefe que dá orientação para o melhor funcionamento das actividades, às vezes isso acontece pela via da força.

 71

Guera i nhambi iasadu.

A guerra é inhame assado.
Explicação: Na guerra pode-se vencer ou ser vencido pelo adversário.

 72

Mursegu kuma i na pupu riba di kabesa di nhor Deus, ma pupu ba kai riba di si kabesa.

Morcego disse que fazia cócó na cabeça do Senhor Deus, e foi-lhe cair em cima da sua própria cabeça.
Explicação: O mal que alguém queria fazer a outro, ou lhe deseje de coração, vai cair sobre ele mesmo.

 73

Bu osa nomi suma lubu.

Desafias a má fama como faz a hiena.
Explicação: Quem não se importa em se comportar bem ganha fama fedorenta.

 74

Kulpa ka ta kai na tcon.

A culpa não cai no chão.
Explicação: Qualquer erro cometido tem sempre um culpado, não há fumo sem fogo.

 75

Djugude ka bai fanadu, ma i kunsi udju.

O Abutre não foi ao fanado mas conhece o olhar.
Explicação: O Abutre nunca ataca os animais com vida, só reage na morte destes.

Ver Ditos 76-102
Ditos 1-25
Ditos 26-50

Voltar às "Escolas da FASPEBI"                                                         Voltar á Homepage